A volta das Samambaias

Dizem que elas estão de volta, as samambaias de metro e toda a trupe de plantas que fizeram sucesso nas décadas de 70 e 80, como a avenca, a renda francesa, a cróton.

E estão mesmo. Muitas foram esquecidas e suas mudas se tornaram difíceis de se encontrar. Agora, com a retomada dessas espécies devido à onda vintage, elas estão com tudo nos projetos de paisagistas, e mostram seu valor – que sempre tiveram.

Sozinhas, protagonistas no cantinho dedicado a elas, ou integrando grandes painéis verdes, elas marcam presença, fazem volume e, dizem os entendidos, como o pessoal do feng shui, mandam as más energias pra bem longe. São ótimas opções de verde para sua casa, não necessitam de muita manutenção e suportam ambientes internos e pouco luminosos.

Os três ambientes foram projetados para a Casa Cor Goiás de 2011.

Aqui, elas ficam suspensas e compoem a varanda junto a outras folhagens em vasos – queria muito usar “folhagem”, quase não se encontra mais essa palavra né.

Ora, se há uma retomada dessas plantas é porque foram esquecidas, e o que a Casa Baunilha quer mostrar é que, independente da moda, adote o que você gosta. Não deixe de lado as folhagens que você curte porque nunca mais ouviu falar delas, ou pior, elas nunca mais apareceram “na mídia”. Pra mim, as samambaias nunca deveriam ter saído do posto de soberanas. Há quem sempre gostou delas, e das violetas, dos cactus, das comigo-ninguém-pode, dos tostãozinhos…

Fotos: Reprodução

5 ideias sobre “A volta das Samambaias

    • Adoooro! É isso aí, vamos colocá-las lá em cima, bem soberanas, levantando a energia do ambiente. Mas é incrível né, a gente entra no ambiente e o olho corre pra samambaia, aquele movimento, aquele verde, aquela imponência… Beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *