Sábado perfeito em Santa Maria do Herval | RS

Santa Maria do Herval é um município do estado do Rio Grande do Sul que fica a apenas 24km de Gramado e a 75km da capital, Porto Alegre. É o tipo de cidade que eu adoro visitar no final de semana quando estou a fim de passear sem me alongar muito na estrada e sem ficar sob o estresse de muito agito. Contato com a natureza é o que Santa Maria do Herval tem a nos oferecer. Além de muita relação com sua história e suas origens.

A apenas alguns metros ou a poucos quilômetros do centro da cidade temos 4 cachoeiras esperando por nós, sendo que uma delas, a Cascata do Herval, tem 125 metros de queda. Ou seja, é beleza natural pra tudo que é lado. Fiquei muito empolgada em conhecer esta bem alta. Quando comentei com o garçom, ele me desaconselhou, porque não há um caminho bem definido e orientado até ela. Precisaríamos de um guia para chegarmos até lá. Então, por orientação dele, fomos conhecer a cachoeira da Caverna dos Bugres, que fica a apenas 500 metros do restaurante da Igreja.

Esta cachoeira e outras atrações que eu vivenciei na cidade estão em destaque no mapa ilustrado que fiz especialmente pra mostrar como o seu dia pode ser agradável por lá. Então, vamos a elas:

Cachoeira Caverna dos Bugres | Ela fica distante apenas 500 metros da Paróquia Santa Maria do Herval. Fomos caminhando até lá. Uma caminhada ótima, pós almoço, aquela própria para baixar a comida, como a gente costuma dizer. Não é uma grande queda e por isso mesmo ela é linda, pois é delicada. O alvoroço da água, assim que cai, entra na calmaria e termina numa fina lâmina d’água, que se bifurca em dois riachos. E dá pra imaginar os índios usufruindo daquele espaço, porque de um lado tem a pedra que faz uma espécie de caverna, oferecendo um teto para proteger da chuva e do vento, e manter o calor de uma bela fogueira. E do outro, essa cachoeira linda onde se banhar, se refrescar e se divertir também. Só pra lembrar, tô falando dos índios, gente. Nós não podemos tomar banho lá. Só admirar a beleza, coisa que já é o bastante. Sugestão para as autoridades competentes: achei ótimas as placas com orientações do que se pode e do que não se pode fazer na área, afinal, deve ser preservada, mas senti falta de informação sobre os bugres e o espaço. Quem eram eles, como viviam, por quanto tempo ficaram ali? De que adianta o turismo sem informação? E de que adianta deter um pedaço da história se ela não é contada e transmitida às novas gerações? De qualquer forma, o lugar é lindo. Perfeito pra tomar um chimarrão e ficar em paz.

 

Restaurante Schuh (ou restaurante da igreja) | Atravessando o salão da Paróquia Santa Maria do Herval, que tem quadra de esportes e um bar com mesa de sinuca, você chega ao espaço do restaurante com buffet livre a R$ 13,00. Comidinha honesta: arroz, feijão, opções de carnes, batata-frita, carreteiro, massa, molho à parte, saladas variadas e com cara de terem sido preparadas na hora. A sobremesa é incluída. Teve uma vez que comi uma galinhada espetacular! E os sucos naturais são ótimos. Também servem espeto corrido, mas eu sempre opto pelo buffet. Atualizando: Voltei ao restaurante neste mês de agosto e preciso reforçar que a batata-frita é a melhor. É que eu tenho um gosto particular para batatas-fritas. Eu gosto delas um pouco molinhas, não muito secas e duras, sabe? E as desse restaurante são exatamente como eu gosto: suculentas. E num próximo passeio, quero experimentar o “mini espeto corrido”, que custa R$ 25,00, de segunda a sábado. Achei um preço bom para se servir no buffet e ainda receber carnes na mesa. Domingo parece que é servido um espeto corrido diferenciado, a R$ 35,00.

Festa da batata ou Kartoffelfest | A festa acontece em maio e movimenta a cidade. Há parquinho para as crianças, shows, estandes com artesanato, expositores agrícolas e de animais, além da boa e velha bandinha alemã. Confesso que esperava encontrar mais pratos feitos com esse tubérculo que eu amo do fundo do coração. Achei que teria coisas diferentes, como doces, por exemplo. Havia o habitual, como batata-frita, batata recheada e uma batata estilo suíça só que bem fininha e frita, uma delícia. O que eu adorei foram os produtores orgânicos vendendo as maravilhas que eles colheram. Portanto, prepare a sacola de feira pra voltar pra casa carregada!

Riacho da via principal | Um trecho da Estrada da Boa Vista é costeado por um riacho tranquilo. Uma área com muito verde, perfeita pra tomar chimarrão escutando o barulho das águas.

 

Memorial da Arquitetura Germânica | O maior acervo de réplicas do gênero, no mundo, fica aqui, em Santa Maria do Herval. E vou dizer: muito sensacional o trabalho do Iteno Gressler da Silva, o maquetista que resolveu fazer e acontecer para não deixar a memória das edificações da sua cidade desaparecer. Ele é quem faz todas as estruturas, muitas reconstituindo construções que nem existem mais. É tudo muito minucioso e ele mesmo nos guia pela visitação, orgulhoso, e com toda razão. Ele conta também como é triste ver pessoas arrancando detalhes das pequeninas construções. E não estamos falando das crianças. Pessoas adultas e pessoas mais velhas ficam mexendo nos detalhes até quebrarem. É de cortar o coração. Mas ele não desiste de refazer e continuar a construir as pequenas edificações. Claro que, por conta do talento para as miniaturas, ele é procurado por estudantes de arquitetura para a realização de trabalhos acadêmicos. Todo o conhecimento sobre a arquitetura típica alemã se deu pelas inúmeras viagens que fez ao exterior e também da observação dos prédios da sua comunidade. Um talento e tanto na pequena Santa Maria do Herval. E um passeio que eu tenho certeza que vocês vão adorar. E, ainda por cima, gratuito.

Em sentido horário: o Memorial da Arquitetura Germânica, onde fica o acervo das miniaturas, também com uma arquitetura no mesmo estilo. Réplica de uma loja de tecidos, com o detalhe da pilha de metros de tecido em uma das janelinhas. Interior super elaborado da réplica de uma igreja. Réplica de um modelo de moradia.

Quero muito voltar à cidade para ver as outras cachoeiras e conhecer mais sobre as belezas naturais do município.

Para saber mais informações, acesse o site da prefeitura da cidade clicando aqui.

E se alguém tiver mais dicas de como aproveitar Santa Maria do Herval, deixe seu comentário!

P.S.: Gente, encerrei este texto e voltei pra página da prefeitura e vi um vídeo em que diz que o município tem 120 cascatas!!! Cliquem aqui e confiram que eu não estou louca. Ou seja, mais de cem motivos para voltar a Santa Maria do Herval.

Fotos: Juciéli Botton para Casa Baunilha | Mapa ilustrado: Juciéli Botton para Casa Baunilha

2 ideias sobre “Sábado perfeito em Santa Maria do Herval | RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *