Uma senhora árvore com corpinho de folhagem

O primeiro post de 2017 tem vários aspectos dignos de um primeiro post de 2017. Tem contraste, porque 2017 é um ano novo em folha, numa era ultramoderna e tão tecnológica, enquanto que o post traz justamente algo muito mais velho que muita coisa neste mundo. O post também fala de algo natural, e eu adoro retratar a natureza, e também sobre espiritualidade, força e energia.

arvore-milenar-3

arvore-milenar1Por mais que eu já estivesse no caminho de estrada de chão que levava a este monumento da história, por mais que todas as placas indicassem o que estava por vir, quando eu fiquei frente a frente com as raízes da araucária de quase mil anos e 45  metros, deu vontade de me curvar. Sério, parecia que aquilo pedia uma reverência. Pura energia. Era uma santidade, era uma autoridade. E eu tenho profundo respeito pelos mais velhos. Continuar lendo

Feira do Livro de Porto Alegre | Muito além dos livros

feira-do-livro-26Tem estandes recheados de livros? Tem, sim sinhô. E extensa programação também. Mas nós visitantes encontramos muito mais pelas ruas da Praça da Alfândega. A sexagésima segunda Feira do Livro de Porto Alegre, que encerra amanhã, é abraçada por três museus, o Margs – Museu de Arte do Rio Grande do sul, o Santander Cultural e o Memorial do RS, que abrigam não somente as exposições, mas espaços para a venda de livros e também palestras e oficinas da programação. Entre uma banca e outra, o som de uma orquestra. Em outra esquina, roda de choro. Quitutes então, não faltam. Na Rua da Praia, também conhecida como Rua dos Andradas, Mario Quintana e seu amigo Drummond se refrescam sob a sombra das árvores. Prédios de arquitetura histórica Continuar lendo

Feira do Livro de Porto Alegre | Sobre o livro ser eterno, Netflix e outras conclusões

À primeira vista, a Feira do Livro de Porto Alegre pode parecer um apelo para que não deixemos o livro morrer. Pois na sexagésima segunda edição da feira, eu me dei conta de que ela existe para que a gente mesmo não morra.

feira-do-livro-poa10

feira-do-livro-poa11A Feira do Livro é um oásis na vida de um cidadão em uma cidade como Porto Alegre. É só acompanhar o noticiário e você vai entender que estamos aterrorizados quando temos de sair de casa e, de repente, em pleno Centro Histórico da cidade, um espaço de alívio, onde o convívio é possível. A cada esquina da feira, polícia. E todos se fazem presentes: artesãos e suas criações, artistas de rua, crianças, famílias, amigos, Continuar lendo

Vinícola Valmarino | Pinto Bandeira – RS

valmarino-casa-baunilha10

Eu adoro passear pela serra gaúcha. E não tô falando de viajar, gente, mas de passear mesmo, rodar em tranquilos 80 quilômetros por hora e parar em cada paisagem linda e cantinho interessante pra apreciar e conhecer. Não tem coisa melhor do que ir encontrando ao acaso lugares bacanas e adentrar cidadezinhas que não estavam no seu mapa.

Mas, antes de mais nada, me permitam indicar aqui uma trilha para esse post. Uma música que diga “como estou feliz em ter provado o melhor vinho da minha vida”. Vamos de John Coltrane, com Continuar lendo

Le Jardin Parque de Lavanda em Gramado

Se esta casa não cheirasse a baunilha, ela com certeza teria o cheirinho da lavanda. Claro que são cheiros que nos levam para dimensões diferentes. Mas vamos combinar, cheiro de lavanda não tem igual.

le-jardin-casa-baunilha6

Um dos lugares que visitei na minha última ida à serra aqui do sul foi este parque lindo, o Le Jardin, pouco antes do pórtico de Gramado, onde a lavanda é cultivada e são produzidos vários produtos a partir dela, até doces! Eu não resisti e trouxe aromatizadores pra casa. Me joguei no cheirinho, com tudo!

O Parque é extenso, com muita vegetação, e a casa adaptada Continuar lendo

Museu do Perfume em Gramado

Oi gente! Tudo certo? Por aqui tudo. E eis mais um lugar diferente que conheci nesta última viagem a Gramado. Há tempos queria conhecer o Museu do Perfume, só que agora vou confessar uma coisa: eu queria mesmo era conhecer a casa que foi adaptada para receber essa história. O museu funciona em um casarão de dois andares e um porão. Atiça ou não atiça a curiosidade da gente?

perfume-casa-baunilha8

Mas não basta só ver, e eu vou logo tentando descobrir a história do lugar, adoro bancar uma de detetive. Então fui investigando. A vendedora lembra que a casa pertencia Continuar lendo

Josephina bistrô e café em Gramado

Meu namorado e eu fomos a Gramado, aqui no sul, para comemorar meu aniversário de 30 anos. Queria muito fazer um passeio para conhecer outros lugares que não os pontos turísticos de praxe que já conhecia.

Chegamos na cidade na hora do almoço, a fome era grande. Era a oportunidade perfeita pra conhecer o café e bistrô Josephina, que além de ter uma boa história pra contar é um colírio para os olhos com uma decoração acolhedora e atraente, recheada com detalhes interessantes. Claro que fui logo olhando para o décor, mas também já deixo registrado que fomos muito bem atendidos e experimentamos pratos que certamente voltaremos para repetir.

josephina-casa-baunilha-1

A casa é dos anos 50, construída pelo bisavô de 4 irmãos que se juntaram para transformá-la no Josephina, uma homenagem à avó Continuar lendo