Escritório da Coca-Cola em Londres

Gente, eu não tomo Coca mas admiro tudo o que ela faz. É uma baita marca. Tudo o que ela inventa ela executa direitinho. Não ia ser diferente no escritório, neste caso, em Londres. O novo projeto remodelou por completo o prédio já existente e o resultado ficou o máximo.

Tem tudo que a gente gosta junto e ao mesmo tempo, olha só: todo tipo de piso como tabuão, ladrilho hidráulico, piso frio, pedra, pastilha, além de tapetes. Tem escadas de madeira com vidro, de metal, laqueada. Teto rebaixado com gesso, com tubulações aparentes, com restauração de velhas estruturas. Tem cadeiras, mesas e luminárias de tudo que é jeito e cor. Tem painéis com todo tipo de obra, em neon, placas, luminosos, tijolo à vista, garrafinhas. Tudo pensado para contar sua história.

coca-cola-01 coke-3

web-15

Continuar lendo

Nossas coisas, nossa vida

Ambientes de estilo minimalista são bacanas, visualmente falando, em função da organização do espaço, da luminosidade, além de práticos para a circulação e a limpeza.

Mas tem vezes que dá vontade de mandar esse mínimo pro espaço, ou melhor, fora do nosso espaço, e adotar o tudo-junto-reunido-decor, ou seja, exibir todos os nossos objetos queridos, que guardamos e colecionamos com tanto carinho, e expor de maneira que passemos mais tempo junto deles e que, assim, nossa casa pareça contar uma história, viva, aparente e marcante.

Ambientes de cores fortes e escuras, exibindo veludo, couro, em meia luz. Uma atmosfera dramática e intimista. Lindos.

Porém, acho que sou mais fã do estilo mínimo +1, ou seja, ambientes organizados visualmente, iluminados, mas que contenham alguns elementos a mais, para ficarem mais aconchegantes e com personalidade. Em uma casa ou apartamento, acho interessante mesclar ambientes. Por exemplo: no escritório, sala da TV ou biblioteca, fica interessante reunir prateleiras recheadas de livros, objetos pessoais, quadros, plantas… criando um espaço que inspire. Porém, para ambientes como o quarto, que precisam ser mais organizados para que possamos descansar a mente, menos é mais.

Ser ou não ser?

Fotos: Reprodução / Graham Atkins-Hughes

Por um romântico Dia dos Namorados

Não tem como não se sentir mais do que feliz vendo o namorado se empenhar para conseguir reservar uma mesa no restaurante, para aquele jantar especial no Dia dos Namorados. Agora, vamos combinar, não tem como o jantar ser romântico com 1 pessoa além de vocês dois no mesmo ambiente, que dirá 30 (chutei pra baixo né, os restaurantes ficam lotadérrimos). Para uma noite romântica e intimista (e por que não perfeita), que tal criar um clima em casa, para dois, feito por você? Tenho certeza que o atendimento vai ser excelente, sem filas, e vocês ainda poderão ouvir somente o som da voz um do outro com aquela música bacana ao fundo. Quer luxo maior que esse?

Selecionei algumas ideias decorativas para fazermos em casa, fáceis e práticas, que vão ajudar no sucesso do “evento”.

1. Interessantes as tiras de papel com recortes, montadas como cubos ao redor das velas. Simples e barato. 2. Duvido que a mesa no restaurante fosse linda como esta. E o pendente de cravos? Imagine o perfume! 3. Corações feitos com aquele papel especial para depilação, pintados com giz de cera, formam uma cortina na janela. Veja só… 4. Corações de papel entrelaçados. Podem decorar como painel acima da mesa 5. Depois da janta e do vinho, que tal um chocolate quente que diz “eu te amo”?

6. Mais uma cortina de corações, feitos com jornal. Ficou delicada. 7. Arranjo com velas de diferentes tamanhos, e acabamento com sementes. Poderiam ser pedrinhas também. 8. Adorei esta: biscoitos da sorte feitos com feltro. Escreva a mensagem que quiser, e acrescente chocolates. Tudo pode ficar melhor 😉

9. Uma carta-declaração-de-amor enrolada em uma barra de chocolate como se fosse a embalagem? Inusitado. E não esqueça do papel dourado. 10. Os detalhes fazem a diferença, como os corações nos saquinhos de chá. 11. Para decorar a parede, corações de papel costurados.

Olhando assim, podem surgir novas ideias com o que você já tem em casa. Vale a pena, vocês merecem.

Feliz Dia dos Namorados!

Fotos: Reprodução

Pequena sala de estar

Os tons quentes das almofadas, do quadro e do tapete criaram o clima junto ao verde orgânico da folhagem. Sofá cinza é curinga, fica lindo em qualquer espaço e combina com tudo. Uma sala de estar pequena e aconchegante.

 Claro, com peles e tapetes felpudos, para elevar as temperaturas, parece uma sala pronta para receber um inverno rigoroso. Mas achei tão interessante a proposta de materiais e cores que não pude deixar de mostrar aqui na Casa.

Se você tem uma sala maior, pegue as referências de cor e amplie as possibilidades.

Fotos: The Marion House Book

Feito em casa * Flores de papel

Adorei estas flores feitas de papel, e mais ainda quando vi que são fáceis de fazer. Podemos criar vários enfeites com elas, como este coração fofo – já vamos colecionando ideias para o Dia dos Namorados, quando menos se espera a data chega! O bacana é montar arranjos com flores de tamanhos e tons diferentes.

Fácil de fazer:
1. Empilhe de 4 a 8 folhas de papel de seda (ou outro que não seja de gramatura alta), e dobre como uma sanfona. Para compor o coração, você precisa de umas 30 flores.
2. Envolva o meio da faixa de papel com um aramezinho fino, enrole as pontas dele para não abrir, e dobre as pontinhas para não machucar. Com uma tesoura, corte os cantos da faixa de papel para que fiquem arredondados.
3. Separe as camadas de papel, uma a uma.
4. Na ideia original, do Everything Fabulous, você aplica ganchos de adesivo para parede, e vai enrolando os arames das flores neles. Eu tentaria, com um arame mais encorpado, moldar um coração, e pendurá-lo em apenas 1 gancho adesivado na parede. No coração, prender as flores, e depois ir prendendo, as que ficarão no meio, nas flores mais próximas, e assim por diante, preenchendo todo o coração.

Imagino criar também flores com papéis estampados, mas variando os tons para, no conjunto, diferenciarmos uma flor da outra, que é o efeito interessante que o arranjo proporciona. Adorei.

Fotos: Everything Fabulous

Almodóvar como inspiração

Bom, como este post nasceu para inspirar, seja pela decoração ou pelo estilo, nem vou mergulhar nas questões mais profundas das obras desse cineasta incrível. Vamos direto ao ponto. Os cenários produzidos e a direção de arte de seus filmes realmente são muito inspiradores, ambientes carregados pelo espírito de seu criador: direto, marcante, contrastante e dramático. Nesse “universo Almodóvar”, as cores vivas, a mistura de estampas e um feminino nada frágil sempre marcaram presença. E o vermelho sempre foi o protagonista.

 Esse tapete, presente em seu último filme, A pele que habito, tem um quê de Mondrian.

1. Vestidos curtos, com sobreposições que misturam estampas, como o vestido de flores miúdas e o cashmere listrado. Os calçados também somam cor à produção. 2. Mobília retrô. 3. Mistura de motivos nos quadros. 4. Obra de Piet Mondrian, o artista holandês que, por meio do Neoplasticismo, com suas linhas verticais e horizontais delimitando as áreas de cor, influenciou a arquitetura, o design, a publicidade e as artes como um todo.

Agora, melhor do que falar sobre Almodóvar é assistir.

Fotos: Reprodução

Composição: Casa Baunilha