DIY: 4 ideias que vão salvar o seu Natal

Os convidados, a família e os amigos estão quase chegando e você ainda nem lembrou que o Natal está aí? Calma, vou te salvar com 4 ideias que vão da guirlanda da porta de entrada da sua casa, passando pelos pacotes de presente, subindo o pinheirinho e terminando na sua mesa decorada para a ceia. O mais legal de tudo: cê vai gastar quase nada pra fazer isso tudo.

Da esquerda para a direita, em sentido horário:

Guirlanda: toda trabalhada nas folhas de verdade, é feita com um pedaço de arame e um ramo verde que você pega ali, na praça perto da sua casa – foi o que eu fiz. Clique aqui para o passo a passo.

Pacotes para presente: feitos com papel kraft, tinta preta e tudo o que Continuar lendo

DIY: laranja desidratada para um Natal tropical

Realização de um sonho este pinheirinho enfeitado com fruta desidratada! Eu sempre quis experimentar. Adoro o visual de algumas frutas cítricas sequinhas, ficam bonitas até nas guirlandas e enfeitando pacotes de presente. Sem contar que deixam o visual mais leve. Eu vivo no Brasil, não é mesmo? E, pra mim, não faz sentido a decoração de Natal sufocante e calorenta que é típica de uma parte do mundo onde neva nesta época do ano – lembram que penduram até meia na lareira onde são colocados presentes? Meia! Então, meus enfeites de Natal geralmente não são vermelhos e não têm aqueles tecidos felpudos e outras texturas que possam deixar a minha casa mais calorenta do que ela já consegue ficar no verão. Me dá coceira só de pensar. Menos é mais até no Natal.

Confesso que, por nunca ter me identificado muito com a decoração típica do Natal, eu não me entusiasmava em decorar a casa para a ocasião. Mas quando me dei conta de que eu poderia fazer qualquer coisa na minha casa e produzir eu mesma a decoração, do jeito que eu quisesse, comecei a ver esta época do ano como uma oportunidade de me divertir criando e experimentando. Afinal, é decoração. E a gente adora!

Então, neste ano eu decidi que teria uma árvore enfeitada com fruta desidratada, e a laranja fica sensacional tanto na textura quanto na coloração. Pendurada no pinheirinho mesmo, com aquele fundo verde-natureza, o efeito é mais lindo ainda. Acho incrível a mescla da coloração clara com a escura, olha só:

Na primeira vez em que tentei desidratar as fatias de laranja eu não tive muito sucesso e queimei a maioria. Na segunda tentativa eu consegui fatias mais desidratadas e menos queimadas. Isso pelo fato de eu não ter um forno industrial que oferece temperaturas mais amenas, como a de 50 graus, recomendada para fazer este tipo de efeito. Então, se você tem um fogão normal na sua cozinha, com temperatura mínima de 150 graus (veja só quanta diferença), se liga na tabela que eu fiz com o passo a passo do que não fazer e do que fazer para conseguir Continuar lendo

Calma, 2016

calma-casa-baunilha

Quando vamos desejar boas festas pra alguém, seja natal ou ano novo, parece difícil de sair dos clichês. Acho que só sendo muito íntimo pra falar alguma coisa que não seja aquele texto trivial que chega a atiçar nossa úlcera.

Fico sempre com aquela sensação de que estou fazendo uma coisa errada, porém, fazendo alguma coisa, pra depois ninguém dizer que não fiz nada. Entenderam?

Mas o que eu queria desejar para as pessoas, e isso vem de muito tempo, é calma. Mas quem é que vai gostar de ouvir uma coisa dessas? Iam logo dizer “Tá me chamando de estressado?” ou “Mas eu sou uma pessoa calma!!!!!!!”.

Calma, pessoal.

O mundo tá caótico. As pessoas só falam em falta de tempo. Ninguém mais consegue terminar uma conversa, vocês já repararam? Eu achava que era coisa de quem tinha filho pequeno, mas agora vi que é geral. Será que todo mundo tem déficit de atenção? Aliás, tá todo mundo super hiper medicado. Criança é medicada a torto e a direito porque gosta de correr e brincar e pintar ao mesmo tempo. Mas que criança que nunca?

Calma, gente.

Eu podia estar fazendo um tutorial de enfeites de natal, eu podia estar decorando, mas estou aqui, te desejando o melhor que uma pessoa pode desejar pra outra. Calma.

Já reparou que os dias sempre passam? Um depois do outro? Que o natal sempre acontece? E que o réveillon sempre chega? E que no primeiro dia do ano novo vem aquela sensação de que vai acontecer tudo de novo?

Então, pra que a pressa? Pra que a correria, o estresse?

Onde você estiver, fique bem.

Está preso no trânsito e a meia noite do dia 31 está se aproximando? Fique bem.

Lembre-se de que deve ter mais gente junto com você ou no seu entorno que precisa da sua positividade. Mesmo que você não seja a pessoa mais positiva da Terra, nem a segunda, fique bem. Respire. Lembra o que é isso? É de graça.

É, eu sei, você fez queném eu, deixou pra comprar os presentes em cima do laço. Tudo bem, eles estão todos lá te esperando, a indústria faz um monte deles, não importa o quanto as pessoas comprem, sempre tem muitos deles.

Eu sei, eu sei, a fila já deve estar grande. Pensa naquele pior momento que você já enfrentou na vida. A fila não é nada, certo? Aproveita o tempo e vai atualizando sua lista de presentes a comprar ou coisas a fazer, vai riscando ou criando uma. Vai pensando nas coisas boas que você realizou durante o ano. Vai pensando “que bacana que eu posso estar aqui comprando essas coisas pras pessoas que gosto”. Vai pensando que tudo podia ser pior. Vai pensando que tá tudo bem, e que vai ficar tudo melhor ainda, pois vai acabar. Dia primeiro tá vindo.

Vocês devem estar pensando “Que depressiva, que down, que vibe é essa?”.

Calma, pessoal. É só um post. Nada demais. Se ele servir pra vocês se darem conta de que a vida de vocês é maravilhosa, super feliz, pra cima, colorida, então esse post cumpriu mais do que o seu papel. : )

Mas ele só está desejando calma. Um feliz natal, claro, e um feliz ano novo também, mas, acima de tudo, calma.

calma-casa-baunilha2

calma-casa-baunilha3
calma-casa-baunilha4
calma-casa-baunilha6
Fotos: Juciéli Botton / Casa Baunilha

Menos é mais na festa

Quem acompanha o blog sabe que estou buscando viver com menos, levar uma vida mais simples. Quer dizer, tentar viver com menos. Não é fácil, claro, se desfazer de objetos, de hábitos, de manias que envolvem manter ou adquirir coisas. Se você perdeu algum capítulo dessa história, pode ler este post e este também.

buque3 copy

Foto: Utterly Engaged

Pois eu sempre pensei muito sobre isso também no campo das festas. Como nós produzimos lixo, gente! Ok, lixo não é uma palavra legal, né, pra se inserir numa conversa sobre festas, mas na verdade é isso mesmo que a gente produz com todas aquelas “coisinhas” que criamos pra enfeitar, pra ficar bonitinho. Se formos pensar a fundo, festa Continuar lendo

Um brinde!

Depois deste período de limpeza energética do lar com uma sessão de descarte de coisas de magnitude 10,5 graus na escala Richter, que tal brindarmos aos recomeços, à vida nova, a uma vida mais simples?

Tô muito feliz com a repercussão dos últimos posts sobre vida simples, porque tem muitas pessoas compartilhando o desejo de viver com menos e até mandando fotos das pilhas e montes de coisas descartadas. Isso é sensacional! Eu tô amando poder contribuir com a vida das pessoas de forma positiva e significativa. A gente pode, a gente consegue!

vidros casa baunilha drink8Então que tal um brinde a tudo isso? Sabe que uma forma bacana de servir drinks e até sobremesas é usando potes de vidro daqueles de conserva mesmo? A gente não dá nada por eles, no máximo usa pra guardar Continuar lendo

Do gesso à ferrugem, de volta às origens: um olhar sobre nosso estilo de vida

Eu simplesmente fazia um post sobre a aparência da passagem do tempo na decoração, dos móveis gastos, das falhas nas superfícies e quando me dei conta, a questão ia muito mais além do que texturas. Comecei a pensar em como vivemos a vida hoje.

capa-casa-baunilha

Parece que ou a gente não sabe pra onde ir, ou não consegue mais criar, e então voltamos às origens, aos clássicos e buscamos aquilo que está mais Continuar lendo

O pacote que é um presente

Presente, lembrancinha, mimo, seja como for, nós podemos nos livrar dos papéis de presente convencionais e criar pacotes que podem ser verdadeiros mimos, que o presenteado vai ficar sem jeito de rasgar e vai guardar nem que seja para usar em outro presente futuramente. E, vamos combinar, é uma forma de elogio.

Esta ideia reutiliza páginas de dicionário, jornal, revista e aplica uma técnica de dobradura para o fundo do pacote, criando uma base e uma cara mais profissa.

oldbookgiftbag2Como acabamento, podemos usar fitas com detalhes, grampos com formas Continuar lendo

Enfeites naturais

treeornaments-390-lighter2-mld109268_vert

Adoro a ideia de criar enfeites com pequenos ramos de vegetação. Podemos usar bolas de natal tanto de vidro quanto de plástico. É só retirar a tampinha, colocar a planta cuidadosamente e esperar 24 horas para então recolocar a tampa, evitando a condensação.

Para os enfeites da foto foram usados azevinho, loureiro e sempre-vivas.

Simplesmente demais!

Foto: Reprodução / Martha Stewart