O design de Fernando Jaeger

Não conheço ele pessoalmente, mas quando a gente gosta de uma coisa, e quando essa coisa é boa de verdade, a gente tem mais é que falar mesmo. Sou grande admiradora do trabalho do designer gaúcho Fernando Jaeger. Suas peças exibem um desenho rico, que acrescenta no espaço da sua casa mas que, ao mesmo tempo, carrega uma limpeza nas formas, no visual como um todo, que nos permite criar várias combinações, várias linguagens decorativas nos ambientes. É uma estética que me remete a conforto e a organização ao mesmo tempo.

Destaquei algumas peças, e na verdade já são muitas, que acho belas. Dá pra notar a variedade de formas e materiais. Ele não se limita e ao mesmo tempo percebe-se essa limpeza das formas em todas as peças.

Eu tenho vontade de todas! Como não amar o sofá Alice, com detalhes delicados, como os botões no estilo capitonê e as bordas estampadas?

O armário e a vitrine são o máximo. Olha só as peças nos ambientes, mostrando a que vieram. Eu quero!

Fotos: Reprodução

O romântico e o obscuro, juntos

O coração espelhado e emoldurado no centro da parede é o grande protagonista da sala de jantar. A mesa Tulipa (meu sonho de consumo), de Eero Saarinen, dos anos 50, é acompanhada por 6 cadeiras, diferentes uma da outra. Os objetos fazem a festa, de borboletas à caveira e pássaros empalhados.

Foto: Reprodução / Filippo Bamberghi

Na casa de praia

Oi pessoal! Queria ter postado sobre o carnaval, com ideias do que usar na folia, mas só deu mesmo para fazer as malas e sair correndo para o litoral, me desligando um pouco da “vida online” – mas a cabeça continuou a mil. Por isso, resolvi voltar do carnaval com uma boa bagagem. Visitei a Casa & Cia Praia 2012, em Tramandaí, aqui no Rio Grande do Sul, e trouxe um pouco desse passeio.

Alguns ambientes foram fotografados por inteiro. Me preocupei em trazer também detalhes, texturas, cores, enfim, aquele ponto de partida para a criação de um espaço com a nossa cara. Quem nunca idealizou mentalmente uma sala inteira só de olhar para um abajur inusitado, ou um revestimento de parede diferenciado? Isto é o melhor de criar, nossa imaginação não tem limites.

Pra começar, vou mostrar a casa que mais me chamou atenção. No primeiro piso, espaço com cozinha, estar e sala de jantar integrados. Um living amplo, com peças e cores muito bacanas, além de acabamentos interessantes.

Entrei e fui direto fotografar o vaso amarelo. Adorei. Ao fundo podemos observar a mesa, e grandes aberturas que fazem a comunicação para o jardim que rodeia a casa.

Abaixo da lareira, a parede de vidro funciona como uma janela. Quem está fora enxerga dentro, e vice-versa.

Como não amar esta mesa de madeira, com as texturas coloridas no centro? Para arrematar e contrastar com a mesa, cadeiras com design atual e cor vibrante. As luminárias pendentes estilo armazém/depósito estão em alta. Estas são coloridas por dentro.

No balcão da cozinha, revestimento colorido imitando mosaico de vários azulejos.

Ao lado da pia, ampla parede de vidro mostra um dos cantinhos decorados da área externa.

Parede com acabamento em cimento queimado ganhou mosaico de quadros com molduras diferentes.

O banheiro ficou colorido com a parede revestida do mesmo mosaico do balcão da cozinha. A luminária, também remete às da mesa da sala. O vermelho está presente por todo o primeiro piso da casa, em detalhes e móveis.

Muito interessante a textura no teto. Ao que tudo indica, são marcas deixadas pelas placas de madeira que davam suporte à construção do segundo piso. Ao serem retiradas, criou-se a textura.

Este é o ambiente visto pela cozinha. Móvel antigo, de madeira, acomoda a “horta” de temperinhos. Vasos grandes reúnem temperos de vários tipos.

Este guarda-roupa colorido fica no quarto do primeiro piso. Boa ideia para repaginar aquele armário antigo. Nas portas, podem ser aplicados tecidos, adesivos, papel de parede… O quarto ainda recebeu, na área externa, um espaço especial, com deck de madeira.

Subindo para o segundo piso, escada bem iluminada e amplo horizonte, proporcionados pela grande coluna de vidro.

Este quarto amplo tem espaço com poltrona e mesinha, e guarda roupa branco, com vidro em cima e textura embaixo. Adorei.

Um pequeno detalhe, ensolarado, do amplo terraço da casa.

Este quarto arrancava suspiros da mulherada. A cada pessoa que entrava, ouvia-se “Óh, que lindo”, “Ai, que amor!”. E era um amor mesmo. Teve gente que achou que era da Carrie Bradshaw.

Amei este móvel. Tanto o desenho, com os pés-palito, quanto as cores: algumas partes preservadas com a cor original da madeira, e outras cobertas com branco. Perfeito.

No banheiro do quarto, a pia tem caimento diferenciado.

Esta foi uma das cinco casas presentes na mostra. Na sequência dos posts, mostrarei mais ambientes e detalhes.

Quero dedicar este post, e agradecer, aos meus avós Ignez e Gentile Botton, que fizeram questão de levar os netos à exposição. Sempre atenciosos e ótimas companhias. Muito obrigada!

Fotos: Casa Baunilha

Antes e depois * Cozinha nova

É tão bom ver as transformações possíveis em ambientes que parecem não ter mais jeito. Esta cozinha, por exemplo, se renovou, ganhou ares atuais e uma decoração atemporal.

O tom de amarelo que existia na parede estava desatualizado, e a cozinha parecia que não tinha luz. O branco trouxe vida nova para o espaço, deixando-o mais iluminado, o cinza e alguns detalhes em amarelo mais vivo coloriram o ambiente. A mesa deixou a cozinha mais moderninha, e as cadeiras de madeira, estilo botequim, agregaram classe e quebraram a brancura do ambiente. Eu teria trocado o tapete vermelho, parece que não conversa com o resto da decoração.

Fotos: LCY 

Detalhes fazem toda a diferença

E a fotografia também. Bom, nem vou me apegar muito a texto, vamos apreciar, observar e buscar inspirações no trabalho da fotógrafa Ashlee Raubach.

Os livros também podem se tornar itens decorativos. Adoro essas torres com um enfeite em cima, pois deixam os livros próximos da gente (e não escondidos dentro de armários) e ao mesmo tempo organizados, decorando os ambientes. Fica bacana essa mistura de cores das capas.

Papel de parede. A gente devia apostar mais nele, nem que fosse em uma parede apenas, o que eu até prefiro, do que aplicar em um espaço inteiro, deixando tudo estampado. As áreas de respiro são importantes justamente para deixar o foco para o papel de parede, e evitar que a gente enjoe da decoração. Na foto, o laranja com as folhinhas delicadas ficou lindo.

Interessante o espelho aplicado em uma armação que lembra uma abertura de janela.

São lindas as cozinhas com prateleiras que deixam a louça à mostra. Porém, fico com um pé atrás em função do pó que acumula… Mas os desenhos e as cores dos objetos criam uma composição muito bonita.

Sonho de consumo: uma bancada espaçosa para preparar as refeições e receber os amigos. O branco predominante na cozinha parece deixar o ambiente mais limpo, e lindo.

As capas para cadeiras podem ajudar a compor a decoração, em uma ocasião especial, para uma recepção em casa. Podem receber uma aplicação nas costas, como um bordado, ou algum recorte de tecido estampado, em forma de flor, de folha, o que combinar mais com a proposta.

Os donos da cozinha acertaram em cheio. Escolheram uma mesa branca para amenizar o ambiente com predomínio de móveis escuros.

Adoro letras caixa. Podem ser as iniciais do casal, ou formar palavras, como LOVE, na foto, que ficou lindo em metal.

Lindos os tons presentes nas duas fotos. E as texturas nas paredes também: pastilhas na lareira e pedras provavelmente na fachada da casa.

Veja mais do trabalho da fotógrafa americana aqui, que inclui também decoração de casamentos e casais apaixonados.

Adore sua casa

Fiquei superfeliz com a revista Adore Home magazine de fim de ano. Além de muitas sugestões bacanas para decoração como sempre, logo na capa encontrei semelhança com o post É Natal no Brasil, que sugere um final de ano mais refrescante e brasileiro.

Olha só que linda esta composição:

A revista australiana, exclusivamente online, sobre decoração e estilo costuma mostrar ambientes ousados nas cores. Quem tem medo delas começa a rever o conceito e se apaixona pelas possibilidades.

Eu vou ter que experimentar esta combinação lá em casa:

E esta também:

A sala a seguir então, sem comentários. Mas vou ter que comentar. É um daqueles espaços que ninguém vai ter um igual. E a Casa Baunilha acredita nisso, que nós podemos e devemos criar ambientes com objetos e histórias que tem a ver com a gente, que nos fazem sentir bem. E dessa forma eles ficam assim, únicos.

Sem contar que nós mesmos podemos produzir boa parte de um cenário. Podemos escolher os tecidos das almofadas, o estofamento do sofá, criar uma mesa de centro, pintar o vaso de flor, imprimir as gravuras que mais gostamos e emoldurar. E muitas outras ideias.

Leia aqui a revista na íntegra. Está em inglês, mas as imagens já valem por mil dicas contadas.

Fotos: Adore Home magazine