Dimore Studio *2

Como prometido, mais um espaço criado pelos designers do Dimore Studio. Desta vez, um apartamento em Paris.

a08b7b535cba8158ae8865ac40652b2301

Este piso eu acho o máximo. Um grafismo geométrico, que dá ideia de volumes. Parece o mesmo piso do Chalé da Praça XV aqui de Porto Alegre. E a estampa da cortina é uma loucura, lembra o hotel de Acapulco do episódio do Chaves.

Continuar lendo

Nossas coisas, nossa vida

Ambientes de estilo minimalista são bacanas, visualmente falando, em função da organização do espaço, da luminosidade, além de práticos para a circulação e a limpeza.

Mas tem vezes que dá vontade de mandar esse mínimo pro espaço, ou melhor, fora do nosso espaço, e adotar o tudo-junto-reunido-decor, ou seja, exibir todos os nossos objetos queridos, que guardamos e colecionamos com tanto carinho, e expor de maneira que passemos mais tempo junto deles e que, assim, nossa casa pareça contar uma história, viva, aparente e marcante.

Ambientes de cores fortes e escuras, exibindo veludo, couro, em meia luz. Uma atmosfera dramática e intimista. Lindos.

Porém, acho que sou mais fã do estilo mínimo +1, ou seja, ambientes organizados visualmente, iluminados, mas que contenham alguns elementos a mais, para ficarem mais aconchegantes e com personalidade. Em uma casa ou apartamento, acho interessante mesclar ambientes. Por exemplo: no escritório, sala da TV ou biblioteca, fica interessante reunir prateleiras recheadas de livros, objetos pessoais, quadros, plantas… criando um espaço que inspire. Porém, para ambientes como o quarto, que precisam ser mais organizados para que possamos descansar a mente, menos é mais.

Ser ou não ser?

Fotos: Reprodução / Graham Atkins-Hughes

Apê outono / inverno

Encontrei este apartamento que é a cara outono/inverno. Muito fofo, daqueles que parece que a gente projetou, com muitos detalhes bacanas. Tem uma combinação de texturas interessante, com veludo, couro, tijolos à vista, madeira, e a presença marcante de tons orgânicos, como os terrosos e os verdes.

Em todo canto da casa tem um verdinho, um vasinho com alguma planta, um tempero.

Adoro reaproveitar vidros, principalmente para flores e plantas. A coleção de vidros aqui em casa é tão espaçosa que um dia ela vai pintar aqui pela Casa Baunilha.

Fotos: Reprodução